Muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre a diferença entre recrutamento e seleção. Em alguns casos, ambos são tratados como sinônimos, o que não é verdade. É essencial fazer essa distinção, afinal, estamos falando de processos estratégicos para a empresa.

A escolha do candidato ideal é uma atividade complexa que requer vários cuidados e o apoio de ferramentas especializadas. Por esse motivo, precisamos entender o que são e quais são os seus atributos.

Para entender melhor sobre o assunto, continue com a leitura deste post!

Qual é a diferença entre recrutamento e seleção?

Recrutamento

Quando o assunto é recrutamento trata-se da atração de potenciais candidatos para fazer parte do time da empresa. Em geral, a equipe de RH recebe a solicitação para contratar um novo colaborador e, em seguida, começa a traçar o plano que melhor atende ao processo.

A fase inicial é a publicação da vaga em diversos canais e, com isso, o objetivo é atrair profissionais com o perfil necessário. Atualmente, existem diversas plataformas que executam essa função, bem como as redes sociais que ajudam a alcançar um público maior.

Para que esse processo dê resultado é necessário:

  • descrever detalhadamente as atribuições do cargo;

  • listar quais são os requisitos da vaga;

  • apresentar qual é o perfil do profissional desejado; e

  • declarar o prazo para candidatura.

Assim, há duas modalidades de recrutamento utilizadas conforme a preferência da empresa.

Interno

O recrutamento interno ocorre quando há interesse em aproveitar os talentos que já fazem parte da empresa. Em outras palavras, essa prática valoriza a equipe e garante que o profissional esteja alinhado à cultura da organização.

Dessa forma, ocorre a divulgação interna para identificar os interessados que se enquadram dos requisitos listados. É importante destacar que esse método é vantajoso, pois aumenta a motivação e o engajamento e diminui as chances de turnover precoce de colaboradores.

Por outro lado, uma consequência comum é a impossibilidade da entrada de pessoas com novas perspectivas e experiências.

Externo

O recrutamento externo, por sua vez, é a busca de pessoal qualificado no mercado para preencher a vaga. A ideia é permitir a entrada de “sangue novo”, ou seja, pessoas que possam agregar valor e inovar dentro da organização.

A divulgação pode variar de acordo com as exigências do cargo e o planejamento da área de RH. É comum utilizar agências de emprego, consultorias de recrutamento e RH ou indicações de quem já trabalha na empresa.

Para os cargos de perfil gerencial e executivos é indicado adotar os serviços de uma consultoria de headhunting. Assim, é possível estudar o perfil para selecionar o candidato ideal.

Seleção

Já a seleção engloba todas as fases até a escolha da pessoa que vai preencher a vaga. Esse processo pode passar por diversas etapas como entrevista, dinâmicas e testes de comportamento.

Além das avaliações, é vital conhecer quais são as expectativas do gestor da vaga e alinhá-las ao perfil buscado. Com isso, é possível encontrar talentos com as competências e habilidades para assumir as funções do cargo em aberto.

Além de entender a diferença entre recrutamento e seleção é importante reconhecer que as duas funções trabalham em conjunto para otimizar a contratação. Com essa visão sistêmica as empresas alcançam resultados cada vez melhores no setor de Recursos Humanos e principalmente na missão de recrutar e selecionar profissionais com maior assertividade.